Watchmen: O Filme (2009)

Ok… vou aproveitar a “pausa” em LOST e postar alguma coisa diferente… senão vão achar que este é mais um blog “especializado” na série… 😉

No último fim de semana, tive a oportunidade de assistir Watchmen: O Filme (Watchmen), um dos filmes mais esperados do ano e que já se tornou o filme com censura acima de 17 anos com estréia no maior número de salas da história, nos EUA… e devo admitir que também estava muito ansioso pela estréia, tanto quanto preocupado, afinal se trata da mais ambiciosa e arriscada adaptação direta de uma história em quadrinhos para o cinema, considerando que a obra escrita por Alan Moore e ilustrada por Dave Gibbons é uma das mais importantes séries em quadrinhos já escrita, ao lado de “Sandman” (de Neil Gaiman) e “O Cavaleiro das Trevas” (de Frank Miller), e uma das poucas obras dessa mídia a ser reconhecida como “obra literária”.

A história se passa em uma “realidade alternativa”, em que os EUA venceram a Guerra do Vietnã e Nixon continua como presidente nos anos 80, durante o período de maior tensão da Guerra Fria. No passado dessa realidade, algumas pessoas normais (sem nenhum tipo de poderes sobre-humanos) decidiram se transformar em vigilantes mascarados, como uma referência, inclusive, à própria era de ouro dos quadrinhos. 

Cerca de 30 anos após o surgimento desses heróis, a população se revoltou contra eles, em função de uma greve geral dos agentes policiais, que afirmavam que a atuação desses vigilantes atrapalhava o bom andamento do trabalho dos representantes da lei. Por esse motivo, através de um decreto governamental, a atuação dos vigilantes passa a ser considerada ilegal, exceto para aqueles que trabalhassem para o governo.

Passados 20 anos desde o decreto, o ex-vigilante conhecido como Comediante é morto, o que impulsona o paranóico Rorschach,  único vigilante que continua na ativa, a iniciar uma investigação a respeito de um possível “assassino de mascarados”.

Felizmente, Zack Snyder não exagerou tanto na artificialidade estética quanto parecia… pelo contrário, buscou (assim como na obra original) conferir um tom mais realista e sombrio ao visual do filme e às situações apresentadas, desde o complexo caráter psicótico de Rorschach, à ambiguidade sexual de Ozzymandias. 🙂

Porém devemos considerar que o filme não é perfeito, principalmente em função de alguns aspectos que, sinceramente, me incomodaram ao longo da projeção: a péssima seleção de músicas e o exagero no “gore”. E quando digo que “incomodaram”, é porque realmente me incomodoram enquanto assistia… quem já assistiu filme comigo sabe como reajo a algumas coisas. 😉

De maneira geral, a trilha até que se encaixa bem às situações, mas em algumas delas não passa aquilo que deveria, seja a urgência ou importância do momento ou mesmo o peso dramático e emocional que deveria ter.

Além disso, existe a “mania” de Snyder de incluir cenas de violência exagerada que, embora funcionem bem em um filme como “300”, ficaram um pouco deslocadas pela maneira gratuita como foram incluídas neste, como se isso fosse um pré-requisito para que um filme seja considerado “adulto”.

Ainda assim, um dos maiores problemas que a adaptação enfrentava era mesmo a questão da quantidade de informação em relação ao tempo de duração, que foi contornado de maneira muito satisfatória em pouco mais de 2h30 de filme. Snyder e os roteiristas conseguiram manter a maioria dos eventos centrais do original, sem deturpar a história como ocorreu em outra adaptação de uma HQ de Alan Moore, “V de Vingança”, conferindo aos personagens toda a profundidade necessária para justificar suas relações. Mesmo a alteração do final não foi prejudicial, deixando a resolução com o mesmo teor e “significado” do original, apenas com algumas adequações (ainda mais se considerarmos a impossibilidade de explicar tudo aquilo que levava ao evento final dos quadrinhos).

Enfim, um óitmo filme, extremamente bem desenvolvido e que vale muito a pena ser visto… 😀

Avaliação: 4/5

 

* AVISO: CONTÉM SPOILERS *

Quatro dessas situações que me deixaram extremamente descontente com a escolha da música:

  •  o enterro do Comediante;
  • o momento da revolta da população;
  • a cena “romântica” (sexo mesmo) entre Dan e Laurie na nave;
  • o ataque do Dr. Manhattan no Vietnã, embalado pela música de “Apocalypse Now”…

POOOOODRE!!!

Anúncios

11 Respostas

  1. você gostou da ambiguidade sexual do Adrian ??quando eu vi o filme isso não me incomodou,mas depois eu fui ler a HQ e vi como ele era bem diferente,então essa sensação “será que ele é ” passada no filme ficou meio estranha…o ator que fez o Veidt trabalho bem,mas eu acho que poderiam ter feito ele mais condizente com o jeito dele na HQ.

    sobre a trilha sonora,eu concordo que em certos momentos ela ficou bem deslocada.na HQ,a Cavalgada das Valquirias é citada pelo Hollis como a coisa mais triste que ele já ouviu(ou algo nessa linha,não lembro direito agora),então realmente ficou bizarro tocarem essa música na parte da guerra.mas por mais que ela tenha sido mal executada,eu gostei muito das músicas que compõem a trilha sonora do filme,tanto que até comprei o cd,e eu nunca tinha feito isso com nenhum outro filme…

    as cenas de gore foram necessárias.por mais que o Snyder quisesse se manter fiel à obra original,ele teria que ter lucros também.a massa iria odiar o filme se ele fosse ainda mais fiel do que já é,sem cenas de ação expressivas.muita gente saiu dizendo que o filme era uma bosta,teria sido pior (pro bolso deles)sem essas alterações.

    • Na HQ a “ambiguidade” sexual do Adrian também existe… e chega até a ser mencionada/questionada pelo Rorschach em determinado momento… memso que passe um pouco despercebida… por isso achei interessante que foi mantida (sem nenhum exagero muito grande) no filme… 😉

      Quanto à trilha, acho que as músicas são ÓTIMAS… de verdade… mas ficaram muito desconexas com as cenas às quais estavam ligadas… ou seja, perfeita pra se ouvir o CD, por exemplo… mas que não funcionaram muito bem no filme… o_O

      Já o caso do gore, acho que existe essa necessidade de “vender”, mas apenas o gore não ajuda nisso… tanto que, se analisarmos o desempenho do filme no Brasil, acredito que esteja muito abaixo daquilo que se esperava…

      Para a maioria das pessoas que vão assistir ao filme, acredito que a questão de cenas violentas ou com conteúdo sexual são a última coisa que passa por suas mentes… acho que as pessoas vão esperando algo com “Batman: O Cavaleiro das Trevas”, que será o filme sob a sombra do qual todos os futuros lançamentos baseados em HQs ficarão relegados… quando não encotrarem algo tão bom quanto TDK ou com o mesmo nível de ação de um Hulk ou Homem-de-Ferro, as pessoas vão xingar e sair descontentes… o importante é: Watchmen não é uma obra de ação… 🙂

  2. mew… tenho q comentar (ja q n posto neh XD)

    fatos marcantes do filme q no meu ver merecem ser destacados:

    _o pipi azul do sr Manhattan….
    mew q putaria foi akela… pipi free for all assim? 1 detalhe podre, perceberam q quando ele ta gigante ele ta de cuequinha atochada? sabe pq? imagine ele peladao com o pipi (no caso pipiZAO) ao ar pra la e pra ca? urgh”

    _o power cabelo da srta jupiter….
    perceberam q as cenas de ação dele ficaram muito cortadas? o porque? imagine… a tia da 1 virada e pra 1 power fake chute e quando mostra denovo ta no estilo “moita”… dai para tudo, vai a bixinha cabeleireira e arruma denovo… dai ela vira”versao filme XD”… no final as cenas dela, principalmente.. ficaram fracas e MUITO artificiais….

    _a musica “temática” da cena de pegation na nave…. “forunfation pra ser + exato”
    pra quem nao percebeu…. assistam sherk……… eh a MSM musica da parte q ele fica emo por tomar 1 chute da princesa no 1 filme \o\

    por enquanto eh so….
    1 hr eu posto de novo…eu juro! 8D

  3. eu iria ficar com medo se não tivessem colocado uma sunga no Manhattan na parte do Vietnam…

  4. Belo texto, sr. Yx, apesar de que você acaba revelando certas coisas que não deveria… pra quem não assistiu o filme. Eu gostei da trilha sonora, achei muito boa, e não me incomodei em nenhuma parte. A única coisa que me incomodou foi a violência exagerada. Ok, a HQ é violenta, mas não precisa ficar dando closes e espirrando sangue na cara da platéia…

    Quanto ao Dr. Manhattan, os caras foram fiéis à HQ. Ele anda pelado por ai. Eles poderiam ter cortado pra agradar os puritanos americanos, mas não o fizeram, e por isso merecem o meu elogio. E não é só quando ele está gigante que usa a sunguinha. Toda vez que ele está “uniformizado” ele coloca ela: nas reuniões dos Watchmen, na cena do bar no Vietnã…

    • Caraca… pois é… na verdade, apesar de ter evitado o comentário de spoilers no texto, eles acabaram aparecendo… infelizmente, só notei esse fato após a publicação do post, o que inviabilizou que eu ficasse editando tudo num formato menos “nocivo”… =/

      Concordo com vc com relaço com vc com relação ao pipizinho azul… não que ele seja importante para a história, mas mostra um amadurecimento do “cinemão” ao evitar aqueles truques baratos de escondê-lo com vasos, porta-retratos, etc (vide Beowulf, que é um filme “adulto” e se preocupou excessivamente em esconder o piu-piu do personagem título, ao ponto dos enquadramentos das cenas soarem “forçados” demais, apenas para esse propósito)… 😀

      EDIT: vivendo e aprendendo… editei o post e reorganizei os trechos que não fazem parte da sinopse do filme/HQ e que podem ser considerados spoilers maiores… 😉

      e valeu o toque…

  5. Adorei a musica do Paul Simon no enterro do comediante, aquela cena arrepiou.

    Eu sai do cinema cantando ALELUJA ALELUJA………

    hahahahahah

  6. Concordo com você nas situações onde eles pecaram na escolha das músicas, mas menos na do enterro do comediante! enfim, opiniões =P

    Aliás, achei a cena de pegação na nave desnecessária, poderiam ter cortado e aproveitado em outra parte que precisava do filme.

    E ODIEI as fraturas expostas, sangue e violência. Eu nunca gostei dos filmes do Zack Snyder por causa disso, tentei dar uma chance pra ele em Watchmen, mas até nesse filme ele cagou.
    Ainda tem muito o que aprender com o Nolan…

    De resto, gostei, mas prefiro os quadrinhos =D

    bjo jaime

  7. Galera mesmo postando atrasado
    Adorei o filme algumas defeitos não desmerecem que esse para mim foi o filme mais fiel aos quadrinhos que já vi
    Nem em Batman ou 300 a historia ficou tão fiel quanto a watchmem
    Batman como exemplo mesmo o coringa tendo arrebentado poderiam realmante ter filmedo o cavaleiro das trevas originais só para eu ver o Super tomando um paú do Batman ou algumas cenad de violência que acho fenomenais no cavaleiro das trevas o gibi lógico e a 1° edição nada da edição 2
    agora me deixa voltar ao watchmen se não escrevo sobre tudo menos sobre o filme
    As musicas ficaram ótimas podem até estarem fora de contexto no filme mas os caras acertaram na escolha
    O sexo e o sexo sem comentários não gostei que se pegaram naquilo e poderiam ter aproveitado o tempo com outra coisa.
    O cara azul pelado foi apelativo não foi? sei lá.
    O Ozy era viado deveriam ter se pegado a esse fato?

    O importante para quem nunca tinha lido o gibi e sempre achou que esse genero é um sub produto do entertenimento foi ver o Filme e conseguir notar que o enredo da historia e o psicologico dos personagens suplanta qualquer defeito do filme
    Ps eu já disse que foi a melhor adaptação?
    Agora quem sabe os caras façam um super que presta poderiam começar com o ano um do Frank Miller
    Ou uma adaptação dos x mem que seja mais fiel poderiam tentar o conflito de uma raça
    vou ficando por aqui se não o Jaime vai falar que zoei o Blog dele

  8. PO nada a ver meu,, eu assisti e meu, nossa nada a ve meu, muito show o filme cara, igualzinho os quadrinhos, o diretor é meu amigo né meu,, eu mesmo dei umas dicas pro cara,,, uhuullllllllllllll comediante mata todo mundo,,,,,, yeahhhh viva a gloria Americana,, sangue azul e vermelho é isso ai,,, só faltou o “BATTTMÁ pra ficar melhor —- :}

  9. PO nada a ver meu,, eu assisti e meu, nossa nada a ve meu, muito show o filme cara, igualzinho os quadrinhos, o diretor é meu amigo né meu,, eu mesmo dei umas dicas pro cara,,, uhuullllllllllllll comediante mata todo mundo,,,,,, yeahhhh viva a gloria Americana,, sangue azul e vermelho é isso ai,,, só faltou o “BATTTMÁ pra ficar melhor —- :}
    Po e esse Alan moore Cara,, xiiiii sem originalidade, Um é um batman,, o outro é um Capitão américa, o outro é um Atomo, o a mina é uma mulher maravilha, depois tem a copia do Anjo, e o Rorscharch é o spirit… tá loko assim até eu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: